Hypervisor bare metal especificamente criado

O VMware ESXi é um hypervisor bare-metal especializado e líder do setor. O ESXi é instalado diretamente no servidor físico, permitindo que ele seja dividido em vários servidores lógicos chamados de máquinas virtuais. 
 

Os clientes podem usar o ESXi com o vSphere Hypervisor gratuito ou como parte da edição paga do vSphere.

Recursos do vSphere ESXi Hypervisor

Confiabilidade e segurança aprimoradas

A funcionalidade de gerenciamento do hypervisor bare-metal ESXi está incorporada no VMkernel, reduzindo a área de cobertura para 150 MB. Isso proporciona uma superfície de ataque muito pequena a malware e ameaças por meio da rede, aumentando a confiabilidade e a segurança.

Implantação e configuração simplificadas

Com poucas opções de ajuste e implementação e configuração simples, a arquitetura do ESXi torna fácil a manutenção de uma infraestrutura virtual consistente.

Redução nas despesas gerais de gerenciamento

O vSphere ESXi usa uma abordagem sem agente para monitorar o hardware e gerenciar o sistema com um modelo de integração de parceiros baseado em API. As tarefas de gerenciamento estão em linhas de comando remotas com o vSphere Command Line Interface (vCLI) e PowerCLI, que usa cmdlets e scripts do Windows PowerShell para gerenciamento automatizado.

Aplicação e atualização de patches simplificadas do hypervisor

Um número menor de patches significa uma redução das janelas de manutenção e menos janelas de manutenção programadas.

Detalhes técnicos

Segurança aprimorada

Aprimoramento de acesso e controle baseados em função elimina a dependência de uma conta raiz compartilhada. Os usuários e grupos podem receber todos os privilégios administrativos. Não há necessidade de compartilhar o acesso ou a conta de usuário para executar tarefas administrativas.

 

Registro em log e auditoria estendida

O vSphere ESXi registra a atividade de todos os usuários tanto no Shell como na interface de usuário de console direto em sua conta. Esse registro em logs garante a responsabilização dos usuários e facilita a auditoria das atividades dos usuários. 

 

vMotion

A migração em tempo real do VMware vSphere permite transferir uma máquina virtual inteira de um servidor físico para outro, sem tempo de inatividade. Os clientes podem migrar máquinas virtuais ativas entre clusters, switches distribuídos, vCenters e por longas distâncias com até 100 ms de RTT. 

 

Recursos das máquinas virtuais

  • As máquinas virtuais executadas no vSphere ESXi têm suporte para os seguintes recursos e funcionalidades: 
  • As máquinas virtuais são compatíveis com até 128 CPUs virtuais.
  • As máquinas virtuais são compatíveis com até 4 TB de RAM.
  • Novo controlador xHCI é compatível com dispositivos USB 3.0.
  • A nova interface avançada de controle de host (AHCI) dá suporte a até 120 dispositivos por máquina virtual.
  • O tamanho máximo de VMDK é 62 TB.
  • A recuperação de armazenamento de sistema operacional guest retorna o espaço em disco ao pool de armazenamento quando sua alocação é liberada do sistema operacional guest.
  • Aprimore a virtualização de CPU ao expor mais informações sobre a arquitetura da CPU de host para máquinas virtuais. Esse aprimoramento na exposição de CPU possibilita uma melhora na depuração, nos ajustes e na solução de problemas de sistemas operacionais e aplicativos na máquina virtual.
  • Aumente a eficiência da CPU por meio do suporte a LRO (Large Receive Offload) que agrega pacotes TCP de entrada a um único pacote maior.

Integração com o Active Directory

Você também pode adicionar os hosts do vSphere ESXi ao seu domínio do Active Directory. Após ser adicionado, o Active Directory cuida da autenticação de usuários e elimina a necessidade de criar contas de usuários locais em cada host. 
 

Gerenciamento e configuração centralizados de imagens de hosts por meio do Auto Deploy

  • Ao combinar os recursos de Host Profiles, Image Builder e PXE, o VMware vSphere Auto Deploy simplifica a instalação e o upgrade de hosts. A biblioteca do Auto Deploy armazena centralmente todas as imagens de hosts do vSphere. Os administradores podem aprovisionar automaticamente novos hosts com base em regras definidas pelo usuário, e as reconstruções de host são tão simples quando uma reinicialização. 

Firewall independente

O vSphere ESXi contém um firewall orientado por serviços e independente, que você pode configurar usando o vSphere Client ou na linha de comando do ESXCLI. O mecanismo do firewall permite que os administradores definam regras de portas para serviços. Além disso, você pode especificar intervalos de IP ou endereços IP individuais que podem conectar a serviços de host.

OPERAÇÕES

O gerenciamento do VMware ESXi é feito por meio de APIs. Isso permite uma abordagem sem agente para monitorar o hardware e gerenciar o sistema. A VMware também fornece linhas de comando remotas, como vSphere Command Line Interface (vCLI) e PowerCLI, para proporcionar recursos de comando e scripts de forma mais controlada. Esses conjuntos de linhas de comando remotas incluem vários comandos para configuração, diagnóstico e solução de problemas. Para diagnósticos de baixo nível e configuração inicial, as interfaces orientadas por menus e linhas de comando estão disponíveis no console local do servidor. 

 

A aplicação de patches e a atualização dos hosts vSphere que executam o ESXi permitem controle e flexibilidade total. Durante o processo de aplicação de patches, apenas os módulos específicos que estão sendo atualizados são modificados, permitindo que o administrador preserve todas as atualizações anteriores de outros componentes. Independentemente de estar instalado no disco ou na memória flash embutida, o ESXi emprega uma abordagem de "imagem dupla", na qual tanto a imagem atualizada quanto a imagem anterior estão presentes. Quando um patch é instalado, a nova imagem é copiada para o host e o carregador de inicialização é modificado para usar a nova imagem. Se houver um problema com a atualização ou se o administrador desejar voltar para a imagem anterior, o host será simplesmente reiniciado novamente, momento em que o administrador pode interromper o processo de inicialização apenas mantendo as teclas "shift" e "R" simultaneamente pressionadas para instruir o host a usar a imagem que estava em uso antes da atualização.

 

IMPLANTAÇÃO

Vários métodos de implantação são aceitos. ESXi Installer, instalações com scripts e instalação com base em rede utilizam o PXE. Esses scripts são executados localmente no host vSphere e podem realizar diversas tarefas, como configurar o sistema de rede virtual do host e associá-lo ao VMware vCenter Server

 

O vSphere ESXi oferece suporte à instalação em um disco rígido local, FC, iSCSI ou FCoE LUN, USB/SD, bem como à inicialização de rede via PXE. Consulte a Lista de compatibilidade de hardware (HCL) do vSphere para conhecer os adaptadores de armazenamento que são compatíveis com o ESXi.

 

MONITORAMENTO DE HARDWARE (INCLUI O SNMP)

O Modelo comum de informações (CIM, Common Information Model) é um padrão aberto que define uma estrutura para o monitoramento padronizado e sem agente dos recursos de hardware para os hosts do vSphere que executam a arquitetura do ESXi. Essa estrutura consiste em um CIM Object Manager, também chamado de intermediário do CIM, e um conjunto de provedores CIM. 

Os provedores CIM são usados como o mecanismo para fornecer acesso de gerenciamento a drivers de dispositivos e ao hardware subjacente. Os fornecedores de hardware, incluindo fabricantes de servidores e fornecedores de dispositivos de hardware específicos, podem escrever códigos de provedores para fornecer monitoramento e gerenciamento de seus dispositivos específicos.

 

A VMware também escreve provedores que implementam o monitoramento de infraestrutura de armazenamento de hardware do servidor e de recursos específicos de virtualização. Esses provedores são executados dentro do host vSphere e, portanto, são projetados para serem extremamente leves e focados em tarefas específicas de gerenciamento. O agente CIM coleta informações de todos os provedores de CIM e as expõe ao mundo externo por meio de APIs padrão, como WS-MAN e CIM-XML. Qualquer ferramenta de software que compreenda uma dessas APIs, como HP SIM ou Dell OpenManage, pode ler essas informações e, portanto, monitorar o hardware do host vSphere. 

 

Um consumidor de informações do CIM é o VMware vCenter Server. Por meio do vSphere Client ou Web Client, você pode visualizar o status de hardware de qualquer host do vSphere em seu ambiente, proporcionando, assim, uma visão única da integridade física e virtual de seus sistemas. Você também pode definir alarmes do vCenter Server para serem acionados em determinados eventos de hardware, como temperatura ou falta de energia, e estados de alerta. 

O vSphere também expõe informações de status de hardware via SNMP para outras ferramentas de gerenciamento que dependem desse padrão. Interceptações SNMP estão disponíveis do host vSphere e do vCenter Server. 

BACKUP E GERENCIAMENTO DE SISTEMAS

Os produtos de backup e gerenciamento de sistemas são integrados ao vSphere via vSphere APIs. O modelo de integração de parceiros baseado em API reduz significativamente as despesas gerais de gerenciamento, eliminando a necessidade de instalar e gerenciar agentes no COS. 

A VMware tem trabalhado extensivamente em nosso ecossistema para fazer a transição de todos os produtos de parceiros para o modelo de integração baseado em API do hypervisor ESXi. Como resultado, a maior parte dos fornecedores de backup e gerenciamento de sistemas no ecossistema da VMware é compatível com o ESXi hoje em dia.

 

Registro

O registro em logs é importante para solução de problemas e conformidade. O vSphere expõe os logs de todos os componentes do sistema usando o formato syslog, padrão no setor, com a capacidade de enviar os logs para um servidor de registro em logs central. O registro em logs de forma persistente em um arquivo num datastore local acessível ao host vSphere será feito para você automaticamente se houver um datastore adequado disponível. 

Manter o host vSphere em sincronia com uma fonte de tempo precisa é muito importante para garantir a precisão do registro e é necessário para a conformidade. Também é importante se você estiver usando o host para manter o tempo exato nas máquinas virtuais guest. Hosts vSphere têm recursos NTP integrados para sincronização com servidores NTP. 

AUTENTICAÇÃO DE USUÁRIO

Embora as operações diárias sejam feitas via o vCenter Server, há casos em que você precisa trabalhar com o host vSphere diretamente, tais como backup de configurações e acesso a arquivos de registro. Para controlar o acesso ao host, você pode configurar os hosts do vSphere para ingressarem em um domínio do Active Directory, e qualquer usuário que tente acessar o host será automaticamente autenticado no diretório de usuários centralizado. Também é possível definir e gerenciar usuários locais em cada host individual e configurá-los usando o vSphere Client, o vCLI ou o PowerCLI. Esse segundo método pode ser usado em vez da integração com o Active Directory ou juntamente com esse processo.

 

Você também pode criar funções, semelhantes às funções do vCenter, que definem o que o usuário está autorizado a fazer no host. Por exemplo, o usuário pode ter o acesso somente leitura, o que só lhe permite visualizar informações do host, ou pode ter acesso de Administrador, permitindo visualizar e modificar a configuração do host. Se o host está integrado ao Active Directory, funções locais também podem ser concedidas aos usuários e grupos do AD.

 

O único usuário definido por padrão no sistema é o usuário root. A senha inicial do root é normalmente definida de forma interativa por meio da interface de usuário do console direto (DCUI, Direct Console User Interface) ou como parte de uma instalação automatizada. Ela pode ser alterada posteriormente usando o vSphere Client, vCLI ou PowerCLI.

 

Com o vSphere, os usuários podem ter privilégios administrativos onde automaticamente receberão total acesso ao shell. Com total acesso ao shell, os usuários com privilégio de administradores não precisam mais usar o comando "su" para acessar a raiz a fim de executar comandos privilegiados.

 

Com o vSphere, todas as atividades do host, tanto do Shell quanto da DCUI, são agora registradas na conta do usuário conectado. Isso garante a responsabilidade do usuário, o que facilita o monitoramento e a auditoria das atividades no host. 

Diagnósticos 

Interface de usuário de console direto (DCUI)

A DCUI é a interface com base em menus disponível no console do servidor físico em que o ESXi está instalado ou incorporado. Seu principal objetivo é realizar a configuração inicial do host (endereço IP, nome de host, senha de root) e o diagnóstico. 

A DCUI tem vários itens de menu de diagnóstico que permitem aos administradores:

  • Reiniciar todos os agentes de gerenciamento, incluindo
    • hostd
    • vpxa
    • vpxa
  • Redefinir configurações, como,
    • Corrigir um vSphere Distributed Switch configurado incorretamente
    • Redefinir todas as configurações aos padrões de fábrica
  • Habilitar o ESXi Shell para solucionar problemas, incluindo,
    • Acesso local (no console do host)
    • Acesso remoto (baseado em ssh)

Interface de linha de comando do vSphere

O vCLI tem vários comandos para solução de problemas, incluindo:

  • esxcli
  • vmkfstools
  • vmware-cmd
  • resxtop

ESXi Shell

O ESXi Shell é um console local para suporte técnico avançado. Além de estar disponível no console local de um host, ele também pode ser acessado remotamente por SSH. O acesso ao ESXi Shell é controlado das maneiras a seguir: 

  • Tanto o acesso ao ESXi Shell local quanto ao remoto podem ser ativados e desativados separadamente, na DCUI e no vCenter Server.
  • O ESXi Shell pode ser usado por qualquer usuário autorizado, não somente o usuário root. Os usuários se tornam autorizados quando recebem a função de administrador no host (incluindo filiações AD em um grupo privilegiado). 
  • Todos os comandos emitidos em ESXi Shell são registrados, permitindo uma trilha de auditoria completa. Se um servidor syslog estiver configurado, essa trilha de auditoria será automaticamente incluída no registro em logs remoto. 
  • Um tempo limite pode ser configurado para o ESXi Shell (local e remoto) para que, depois de ser ativado, ele seja automaticamente desativado após o tempo configurado. 

GERAÇÃO DE SCRIPTS

Automatize as operações diárias com ferramentas de geração de scripts

Para automatizar o gerenciamento dos hosts do VMware vSphere, a VMware criou ferramentas de geração de scripts fáceis de usar para gerenciar as operações diárias. Você pode escrever scripts com a mesma funcionalidade do vSphere Client para automatizar tarefas manuais, permitindo-lhe gerenciar ambientes pequenos ou grandes de forma eficiente. Essas ferramentas funcionam bem com hosts do vSphere utilizando a arquitetura do VMware ESXi, o que permite administrar facilmente ambientes vSphere.

 

VMware vSphere PowerCLI

O VMware vSphere PowerCLI é uma ferramenta potente de linha de comando para automatizar todos os aspectos de gerenciamento do vSphere, incluindo host, rede, armazenamento, VM, SO guest e muito mais. O PowerCLI é distribuído como snap-in do Windows PowerShell e inclui mais de 150 cmdlets do PowerShell, além de documentação e amostras. O PowerCLI combina perfeitamente a plataforma vSphere com o Windows e NET, o que significa que você pode usar o PowerCLI por si só ou em muitas ferramentas diferentes de terceiros.

 

VMware vSphere Command-Line Interface

O VMware vSphere Command-Line Interface (vCLI) é um conjunto de utilitários de linha de comando que ajuda a aprovisionar, configurar e manter seus hosts do vSphere. O conjunto de comandos do vCLI permite executar comandos usuais de administração de sistema nos hosts do vSphere a partir de qualquer máquina com acesso de rede a esses hosts. Você também pode executar a maioria dos conjuntos de comandos do vCLI em um sistema vCenter Server e visar qualquer host do vSphere que o sistema VMware vCenter Server gerencie. Existem comandos que podem automatizar completamente a configuração inicial de um host do vSphere e outros que fornecem recursos de solução de problemas e de diagnóstico. A VMware oferece pacotes vCLI para instalação em sistemas Windows e Linux.

 

Tanto o PowerCLI quanto o vCLI são integrados à mesma interface do vSphere Client. Eles podem ser apontados diretamente para um host individual do vSphere ou para o vCenter. Quando apontados para um host, é possível executar comandos diretamente no host, semelhante à forma como um comando pode ser executado tradicionalmente no COS. A autenticação local é exigida nesse caso. Como alternativa, quando se comunicam por meio do vCenter, os comandos vCLI e PowerCLI beneficiam-se da mesma autenticação (por exemplo, Active Directory), funções e privilégios, e registro em logs de eventos, como interações com o vSphere Client. Isso fornece uma estrutura de gerenciamento muito mais segura e passível de auditoria.

 

Visite o VMware Development Center para saber mais sobre PowerCLI e vCLI

Perguntas frequentes

O vSphere ESXi é um hypervisor bare-metal instalado diretamente no servidor físico e que o particiona em várias máquinas virtuais.

Que tipo de hardware é necessário para executar o vSphere com a arquitetura do ESXi?

A arquitetura do hypervisor ESXi é certificada em mais de 1.000 sistemas de servidores e pode ser executadas em chaves USB certificadas em alguns modelos. Em geral, os novos sistemas de hardware compatíveis com o ESX também serão compatíveis com o ESXi, no entanto verifique as listas decompatibilidade de hardware para obter informações sobre sistemas de hardware específicos.

Quais sistemas operacionais eu posso executar no vSphere com a arquitetura do ESXi?

A VMware oferece o mais amplo suporte a sistemas operacionais, em comparação a qualquer outro fornecedor de virtualização. Verifique alista de compatibilidade de sistema operacional guest para ver todos os sistemas operacionais guest compatíveis.

Posso executar máquinas virtuais criadas pelo Microsoft Virtual Server, Microsoft Virtual PC ou VMware Server no VMware vSphere?

Sim. Você também pode usar o VMware vCenter Converter gratuito para importar máquinas virtuais que foram criadas com o VMware vCenter Server, o Microsoft Virtual Server ou o Microsoft Virtual PC, versão 7 ou superior. O vCenter Converter também é compatível com conversões de fontes como máquinas físicas e certos formatos de imagem de disco de terceiros.

Como posso avaliar o VMware vSphere?

A maneira mais fácil de avaliar o vSphere é fazendo download e instalando o VMware vSphere Hypervisor Edition gratuito. Como alternativa, você pode aproveitar as avaliações do vSphere.

Como posso aplicar patches ao host do vSphere ao usar o vSphere ESXi?

O VMware vSphere Update Manager atualizará os hosts que executam o ESXi. Um utilitário de atualização também é fornecido para ambientes onde o vSphere Update Manager não está presente. Observação: o vSphere Update Manager não está disponível para a versão gratuita do vSphere Hypervisor.

O vSphere mantém arquivos de log ou os integra ao syslog quando se utiliza a arquitetura do ESXi?

Sim, com a arquitetura do ESXi você pode gerar arquivos de log. Você pode configurar os hosts do vSphere para enviar logs a um arquivo em um datastore bem como para um servidor de syslog. Para mais informações, consulte a página de gerenciamento do ESXi.

O que é ESXi Shell?

O ESXi Shell é uma interface baseada em linha de comando para diagnosticar e reparar um host do vSphere que execute o ESXi. O ESXi Shell pode ser ativado e desativado por meio da DCUI ou por meio do vCenter Server, e também pode ser acessado remotamente via SSH. Para mais informações, consulte a página de gerenciamento doESXi.

O SSH tem suporte no ESXi?

Sim. Há suporte para acesso SSH ao ESXi Shell.

Como executo o esxtop em um host do vSphere?

O "esxtop" pode ser executado diretamente pelo ESXi Shell ou por meio do comando "resxtop" do vCLI.

Como monitoro o hardware no host do vSphere quando uso a arquitetura de hypervisor ESXi?

O vSphere é compatível com ambas, CIM APIs e SNMP v2/v3, para permitir o monitoramento de hardware sem instalar agentes. O hardware pode ser monitorado por meio do console vCenter e pelas principais ferramentas de monitoramento de hardware de fornecedores OEM. Para mais informações, consulte a página de gerenciamento do ESXi.

Como faço upgrade para o ESXi ou para a versão mais recente do VMware vSphere?

Acesse o Centro de upgrade do vSphere.

INTRODUÇÃO

REQUISITOS

CPU

  • Mínimo técnico: soquete único com dois núcleos
  • Mínimo recomendado: dois adaptadores de rede de 1 GbE

Memória

  • Mínimo técnico: 4 GB
  • Mínimo recomendado: 8 GB

Rede

  • Mínimo técnico: um único adaptador de rede de 1 GbE
  • Mínimo recomendado: dois adaptadores de rede de 1 GbE

Armazenamento local (SATA/SAS)

  • Mínimo técnico: uma única unidade de 4 GB
  • Mínimo recomendado: unidades redundantes

Armazenamento compartilhado

  • NFS, iSCSI, Fibre Channel nativo ou FCoE para o armazenamento da máquina virtual

Especificações

  • Número de núcleos por CPU física: sem limite
  • Número de CPUs físicas por host: sem limite
  • Número de CPUs lógicas por host: 480
  • Número máximo de vCPUs por máquina virtual:
  • Memória máxima: 6 TB
  • Suporte a sistemas operacionais: líder no setor em sistemas operacionais aceitos. Veja uma lista completa de versões compatíveis.
Ver tudo

Upgrade para edições do VMware vSphere ou do vSphere with Operations Management

Fazer upgrade para a edição do vSphere ou do vSphere with Operations Management permite uma maior otimização da infraestrutura de TI. Você pode:

  • Colocar em pool os recursos de processamento e armazenamento em vários hosts físicos
  • Contar com gerenciamento centralizado de vários hosts por meio do VMware vCenter Server
  • Fornecer níveis de serviço melhorados e eficiência operacional
  • Realizar migração de máquinas virtuais em tempo real
  • Aproveitar o balanceamento automático de cargas, a continuidade de negócios e os recursos avançados de backup e restauração para as máquinas virtuais
  • Obter recursos essenciais de gerenciamento de capacidade e monitoramento de desempenho por meio do vSphere with Operations Management

Acesse o passo a passo do vSphere with Operations Management para obter mais detalhes.